Forum ViSiBLe

Bem Vindo
Se registrares neste fórum, podes fazer parte da nossa comunidade.Prezamos aqui pela participação ACTIVA de cada membro.


Atençao: Nao precisa Confirma a sua conta no hotmail (Basta Registrar e Começar a participar do forum.)

WWW.FORUMVISIBLE.COM

Temos vagas na STAFF !! Clique Aqui!

Rivais de Obama disputam 3º round de prévias para escolher candidato

Compartilhe
avatar
AC/DC
MEMBRO OURO
MEMBRO OURO

Número de Mensagens : 702
Idade : 21
Localização : Administração Fórum Visible
Agradecimentos Agradecimentos : 54
Data de inscrição : 23/06/2009

Rivais de Obama disputam 3º round de prévias para escolher candidato

Mensagem por AC/DC em 1/21/2012, 08:16

A disputa interna do Partido Republicano dos Estados Unidos
para definir quem vai concorrer com Barack Obama pela Presidência do
país tem sua terceira rodada neste sábado (21), nas primárias do estado
da Carolina do Sul. Após duas eleições prévias, em Iowa e New Hampshire,
a disputa se reduziu a apenas quatro candidatos, mas ainda não há
sinais claros de uma decisão final por parte dos republicanos, que podem
realizar votações internas em todos os 50 estados do país. Segundo
pesquisas de intenção de voto na Carolina do Sul, os eleitores do estado
estão divididos entre Mitt Romney e Newt Gingrich. O resultado deve ser apertado e pode mudar o rumo da campanha republicana.

Romney, que é empresário e ex-governador de Massachusetts, ainda tem amplo favoritismo para se tornar o candidato do partido à Casa Branca.
Mesmo assim, ele viu sua liderança indicada pelas pesquisas para
primária deste sábado encolher, e já chega a aparecer em segundo lugar,
perdendo para Gingrich, segundo algumas sondagens.

A primária da Carolina do Sul acontece em formato de votação aberta -
ao contrário dos caucus, que são assembleias comunitárias. O eleitorado
do estado tem perfil conservador e bem alinhado com a mentalidade
republicana, o que dá ainda mais importância à decisão.

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]

Após ser declarado vencedor no caucus de Iowa (o que foi mais tarde foi
negado) e ganhar a primária de New Hamshire, Romney via as pesquisas
apontarem que as primárias da Carolina do Sul, um estado sulista de
perfil muito conservador, iam deixá-lo até 20 pontos à frente dos seus
concorrentes, consolidando seu favoritismo. Mas as últimas pesquisas
sobre intenções de voto no estado refletem um empate entre Romney, o
mais moderado dos pré-candidatos, e o ex-presidente da Câmara de
Deputados Newt Gingrich.
Segundo o portal RealClearPolitics, que elabora uma média diária das
principais pesquisas, Gingrich tem 32,5% das intenções de voto, e Romney
31,5%.
Uma vitória de Romney por ampla vantagem poderia levar o partido a
tomar uma decisão antecipada, deixando os outros pré-candidatos de lado e
abrindo a campanha aberta contra Obama. Se ele ganhar por uma pequena
diferença, ou se for derrotado por Gingrich, entretanto, a disputa
interna pode se prolongar e se tornar mais acirrada a cada estado em que
os republicanos disputam.

Gingrich, que já chegou a liderar as pesquisas nacionais do partido,
mas havia perdido apoio, foi adquirindo força ao longo da semana,
especialmente após uma boa participação em um debate na TV. Desde
quinta-feira (18) ele passou ainda a ter o apoio do governador do Texas,
Rick Perry, que se retirou da disputa da qual sairá o candidato
republicano. No entanto, Gingrich pode sentir a fatura de uma polêmica
entrevista concedida à emissora 'ABC' por sua segunda mulher, Marianne
Gingrich, na qual ela afirmou que seu marido lhe propôs "um casamento
aberto" para poder manter uma relação com sua então amante e agora
esposa, Calista.

Os outros dois candidatos em disputa, Santorum e o congressista de
ideologia libertária Ron Paul, não têm grandes chances de ganhar na
Carolina do Sul, segundo as pesquisas.

Resultado corrigido
O comitê do Partido Republicano em Iowa declarou na última quinta-feira (19) que o ex-senador Rick Santorum
venceu o caucus, segundo os resultados definitivos. O resultado
divergiu do que havia sido divulgado anteriormente, quando o
ex-governador de Massachussetts Mitt Romney foi declarado vencedor por
diferença de 8 votos. Segundo a contagem final, Santorum recebeu 29.839
votos, enquanto Romney teve 29.805, em uma diferença de 34 votos. Iowa
foi o Estado que deu início à disputa pela indicação do Partido
Republicano à Presidência dos EUA.

O caucus de Iowa é uma eleição em formato de assembleias espalhadas por
todo o estado, em que os eleitores indicam sua escolha por diferentes
formas, o que dificulta a contagem formal dos votos. A importância
política da prévia eleitoral do pequeno estado rural, entretanto, está
menos na conquista de um maior número de votos e mais no fato de ser a
estreia na disputa política do partido - impulsionando a campanha dos
vencedores a conquistar mais votos nas primárias que acontecem em
seguida. Romney foi declarado o vencedor e conseguiu ganhar também a
prévia seguinte, em New Hampshire. Santorum apareceu como "azarão" em
Iowa e conseguiu maior destaque nas pesquisas de intenção de voto
nacionalmente desde então.

Pela organização das prévias eleitorais das eleições americanas, os
candidatos disputam votações em todos os estados. Assim como na eleição
presidencial, o processo é indireto, e "delegados" são eleitos para
representar o candidato escolhido em uma convenção que vai ser realizada
no segundo semestre. No caso de Iowa, além de serem poucos delegados
(normalmente definidos em função da população do estado), eles são
divididos de forma proporcional ao número de votos, o que faz com que um
empate técnico entre dois candidatos não faça muita diferença em
relação ao número total de delegados conquistados.

Debate
Dois dias antes da primária deste sábado, os pré-candidatos
republicanos se enfrentaram em um debate na TV. Duas horas de
"bate-boca" encerraram um dos dias mais tumultuados da campanha, em que o
governador do Texas, Rick Perry, desistiu da candidatura, e o Estado de
Iowa indicou um novo vencedor da sua votação, feita há três semanas.

Durante o debate, Gingrich se ofendeu com uma pergunta feita pelo
moderador John King sobre seu casamento anterior. "Acho que a natureza
perturbadora, maldosa e negativa da imprensa dificulta governar este
país", fulminou Gingrich. "Estou horrorizado por você começar um debate
presidencial com um assunto como esse."

Enquanto isso, Romney voltou a ser pressionado a divulgar seus
rendimentos, após passar vários dias sendo criticado por pagar apenas
15% de imposto de renda. Ele foi vaiado ao dizer que "talvez" divulgue
declarações de rendimentos abrangendo vários anos. Numa provocação ao
líder nas pesquisas, o comitê de Gingrich divulgou a mais recente
declaração de imposto dele horas antes do debate.

Os principais pré-candidatos
Empresário e ex-governador do estado de Massachusetts, Romney foi
derrotado por John McCain nas primárias republicanas de 2008 e vem sendo
apontado como favorito para representar o partido em 2012. Ele tem 64
anos e lançou a pré-candidatura em junho com um discurso econômico duro,
dizendo que Obama "faliu a América". Apesar de ter acenado apoio ao
movimento consevador Tea Party, Romney tem um dos projetos mais ao
centro entre os principais pré-candidatos.

O principal obstáculo de Romney pode ser seu apoio como governador a um
programa de saúde em Massachusetts que se tornou um modelo para a
reforma do sistema de saúde de Obama. Muitos republicanos são contra
essas reformas. O fato de Romney ser mórmon também pode ser um
impedimento para conquistar votos de cristãos evangélicos do sul. Sobre
ele pesa a fama de ser "duas-caras", depois que mudou de posição em
questões como aborto, direitos dos gays e controle de armas em sua
pré-candidatura presidencial em 2008, depois de governar Massachusetts
mais ao centro.

Já Gingrich, ex-presidente da Câmara dos Deputados dos EUA, foi o
primeiro a oficializar a pré-candidatura no Partido Republicano, em
maio. Aos 67 anos, ele é um conservador famoso por batalhas sobre
Orçamento com o ex-presidente Bill Clinton, quando era presidente da
Câmara, na década de 1990. Ele também tem sido um crítico feroz do
governo de Obama, principalmente de sua reforma da saúde.

Ele é muito respeitado por ter liderado os congressistas republicanos
quando acabaram com 40 anos de oposição, em 1994. Mas, como um de seus
pontos fracos, críticos apontam sua tendência a ser temperamental,
qualidade que os americanos não consideram desejável para seus
presidentes. Ele já fez várias declarações consideradas pouco
diplomáticas.

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]

    Data/hora atual: 7/16/2018, 06:03